Skip to main content
shutterstock_1213711042

Classificação de risco nas urgências: Por que aplicar uma metodologia validada cientificamente?

A atenção aos pacientes em situação de urgência e emergência é um dos principais problemas enfrentados pelos sistemas de saúde no mundo. Esta situação se traduz pela enorme carga de trabalho nos serviços de urgência derivada da superlotação de prontos-socorros, dificuldade de internação dos pacientes, transporte sanitário fragmentado, desorganizado e demanda excessiva de pacientes de baixo risco nos serviços de emergências. Também reflete a fragmentação do sistema de saúde, ainda hoje caracterizado por atenção primária pouco resolutiva para as condições crônicas não transmissíveis e, menos ainda, para as condições agudas.

shutterstock_1213711042

(mais…)



Share article on

Leia Mais

Manchester-ambulancia

Como manter a Classificação de Risco em tempos de Coronavírus

Os coronavírus (CoV) são uma grande família viral, que causam infecções respiratórias geralmente leves a moderadas, semelhantes a um resfriado comum mas, alguns podem causar síndromes respiratórias graves como a SARS – Severe Acute Respiratory Syndrome. O período de incubação tem média de cinco até 16 dias e a transmissibilidade é em média sete dias. O Novo Coronavírus (COVID-19) tem hipótese de transmissão mesmo antes dos sintomas.

Manchester-ambulancia

(mais…)



Share article on

Leia Mais

Sistema_Manchester

Confiabilidade do Sistema Manchester

Confira o artigo, de título: “Análise da confiabilidade do Sistema de Triagem de Manchester: concordância interna e entre observadores“. Publicado na Revista Latino Americana de Enfermagem

Objetivo: analisar a confiabilidade do Sistema de Triagem de Manchester para determinar o grau de prioridade de pacientes em serviços de urgência.

Sistema_Manchester (mais…)



Share article on

Leia Mais