Skip to main content
06

Consultórios de Enfermagem: Oportunidade de Empreender como Enfermeiro

Você sabia que os enfermeiros podem atuar em consultas privativas, que podem ser realizadas em consultórios ou clínicas especializadas? Essa modalidade de atendimento, já prevista e autorizada em legislações anteriores, foi regulamentada pela Resolução COFEN 568/18, em fevereiro de 2018. Importante compreender a distinção entre Clínica de Enfermagem e Consultório de Enfermagem.

06


  • Clínica de Enfermagem são estabelecimentos constituídos por consultórios e ambientes destinados ao atendimento de enfermagem individual, coletivo e/ou domiciliar.
  • Consultório de Enfermagem são áreas físicas onde se realiza a consulta de enfermagem e outras atividades privativas do enfermeiro, para atendimento exclusivo da própria clientela.

Além destes dois cenários, é fundamental saber que é possível empreender na área. Isso se dá pela recente estruturação deste campo da profissão. Empreender na área de enfermagem não significa apenas abrir um negócio próprio. Também é possível que o enfermeiro empreenda dentro do próprio hospital ou consultório em que já trabalha, pois há várias áreas promissoras e carentes de profissionais especializados, nas áreas de:

  • Home Care;
  • Daily Care (atendimento em eventos);
  • Aleitamento materno;
  • Assistência no parto e cuidados com os recém-nascidos;
  • Cuidados com idosos;
  • Child Care (enfermeiros particulares para crianças);
  • Atendimento corporativo;
  • Promoção de eventos educacionais em saúde;
  • Consultoria e treinamentos;
  • Vacinação;
  • Esterilização de material médico-hospitalar;
  • Transporte de pacientes, entre outros.

Mesmo os enfermeiros que não pretendem abrir o seu próprio negócio podem e devem desenvolver capacidades como liderança e gestão, que ganham cada vez mais espaço nas instituições. Como são inúmeras possibilidades de prestação de assistência de enfermagem, as perspectivas para este campo de trabalho são animadoras.

A contratação por serviços de assistência em instituições privadas serve como complementar e supre a insuficiência dos serviços públicos. A oportunidade de negócio, a chance de atender uma necessidade real da população e a insatisfação em trabalhar como empregado estão entre os principais fatores que motivam o empreendimento em enfermagem. Outros fatores relevantes são a busca pelo reconhecimento no mercado de trabalho e pela liberdade financeira/profissional.

Como a resolução que regulamenta esta prática é recente – 2018, os números de consultórios e clínicas de enfermagem tenderão a aumentar, podendo ser uma grande oportunidade do profissional de enfermagem se emancipar nesta área da saúde.

Para iniciar um negócio, além do investimento necessário, é importante considerar que o retorno financeiro pode tardar, tendo a necessidade de provisionar recursos financeiros para que esta jornada não seja uma experiência negativa. É comum que os empreendedores sejam excessivamente otimistas. Então é sempre bom planejar alguns cenários (otimista, realista e pessimista). É importante sonhar, mas é crucial manter os pés no chão.

Ter resiliência e preparo para atuar nesta área é essencial. A atuação pode sempre ser feita em parceria com profissionais da Enfermagem (Auxiliares e Técnicos). É importante destacar, no entanto, que somente o enfermeiro é o responsável técnico.

Se você deseja investir na sua capacitação profissional na área da saúde, não deixe de conhecer os cursos da REDEC no site www.redec.com.br!



Share article on

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *